feijoada, Feijoada—Já não é rústico
Flor De Sal – Feijoada.

Feijoada—Já não é rústico

DA MESA DOS AGRICULTORES EM PORTUGAL PARA O FINE DINNING NO CANADÁ, PERCORREST UM LONGO CAMINHO

No seu núcleo, a feijoada é composta por carne de porco e feijão. De facto, o seu nome deriva do feijão. É considerada uma comida para a alma e é servida nas casas lusófonas em todo o mundo – Macau, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Goa, Índia e Brasil. Tão deliciosa que o Brasil até a considera um dos seus pratos nacionais. Tão versátil que tem inúmeras variações com ingredientes locais – a região de Trás-os-Montes, em Portugal, usa feijão vermelho e couves, enquanto que no Minho utilização arroz branco e chouriço, já a versão brasileira é conhecida por usar feijão preto.

Esta refeição rústica nasceu nas áreas do norte de Portugal, no século XV. Contrariamente aos mais ricos, que todos os dias comiam carne fresca, o cidadão comum tinha a necessidade de guardar todas as partes dos animais que criavam. Depois de a racionar ao longo do tempo, depois de a salgarem e curarem, a carne era estufada, acompanhada com vegetais, o que deu origem à feijoada de hoje. Apesar de ser considerada por muitos portugueses como um dos maiores presentes para o nosso paladar, raramente é considerada como uma iguaria para os melhores restaurantes.

A Cristina Da Costa, dona do restaurante Flor de Sal quis mudar isso. Depois de herdar a receita da sua mãe, passou os últimos 15 anos a experimentar diferentes feijões, carnes e técnicas, para nos trazer a versão mais refinada e leve, daquela que é tipicamente uma refeição pesada.

Recusamo-nos a comprometer o nosso gosto e qualidade

Quando lhe perguntam acerca da sua feijoada, a Cristina não dá muita informação, mas oferece algumas recomendações, “A carne de porco fumada é muito importante, assim como o processo de assar lentamente os vegetais. Na verdade, o processo completo requere muito tempo. Do inicio ao fim, a feijoada demora 24 horas até estar pronta a servir.”

Este é o tipo de coisas que distingue a Cristina e o Flor de Sal dos outros restaurantes em Toronto. A originalidade das receitas – a fusão deliciosa dos sabores mediterrâneos, a paciência para tornar cada refeição perfeita e a frescura dos seus ingredientes. “Todos os ingredientes que usamos são frescos, todas as ervas que usamos são plantadas. Recusamos comprometer o sabor e a qualidade.”

Depois de terminar a minha refeição, bebo um gole do meu vinho e faço uma tentativa final para decifrar o código da feijoada. “Bem, vamos dizer que existem apenas dois locais onde pode comer esta refeição e o segundo é em minha casa.”

Flor de Sal Restaurant
501 Davenport Rd, Toronto
flordesalrestaurant.ca

Feijoada à portuguesa

Aos poucos já me conformei que nunca serei capaz de reproduzir a receita secreta do Flor de Sal, mas como é que lido com uma emergência de feijoada? Os rapazes vêm cá no sábado à noite, para vermos o John Tavares e, esperamos nós, ver os Leafs a derrotar os Le Habs, e deve estar no menu um prato português. O problema está resolvido. Desafiei a Rosa Bandeira, a “Chef” não oficial da MDC Media Group e pedi-lhe para criar uma versão simples, que pudesse facilmente ser feita em uma hora e ela assim fez. Bom Apetite.

INGREDIENTS

  • 1.5kg de Chispe
  • 200g Chouriço português (cortar a 1/4 inch de espessura)
  • 250g de Cenouras (aos cubos)
  • 2 Cebolas
  • 2 Dentes de alho
  • 1 Lata grande de feijão branco
  • 1 Lata pequena de tomate esmagado
  • 1 dL de Vinho Branco
  • 0.5 dL de Azeite
  • 1 Folha de Louro
  • Sal
  • Pimenta Branca
  • Salsa

DIRECTIONS

  1. Limpe o Chispe e disponha-o na panela de pressão, juntamente com uma cebola inteira. Cubra com água, tempere com sal e deixe cozinhar durante 25 minutos.
  2. Retire a carne da panela de pressão, coe o caldo e reserve.
  3. Retire a carne do osso e corte em pedaços pequenos.
  4. Descasque e corte os dentes de alho e a outra cebola.
  5. Aqueça o azeite numa panela, grande e com base pesada.
  6. Sauté durante 5 minutos e depois adicione os tomates esmagados e as rodelas de chouriço.
  7. Adicione as cenouras aos cubos e deixe cozinhar durante 10 minutos.
  8. Junte o vinho branco e deixe evaporar.
  9. Adicione os 2 L do caldo de porco que tinha guardado, junte a carne cortada e deixe ferver por 10 minutos.
  10. Mexa os feijões e deixe cozinhar durante 5 minutos extra.
  11. Enfeite com a salsa picada e sirva com arroz branco.

TEXTO: DAVID GANHÃO
FOTOS: NOAH GANHÃO
TRADUÇÃO: INÊS CARPINTEIRO

The kitchen at Flor de Sal Restaurant. NOAH GANHÃO
Flor De Sal – Feijoada. NOAH GANHÃO
Cristina Da Costa, Owner of Flor de Sal Restaurant. NOAH GANHÃO

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Newsletter