female empowerment illustration

Mundo, estou aqui

Em 2010, um enorme projetor de ecrã mostrava o inimaginável no Northern Portugal Cultural Centre (NPCC) – o Porto a dizer mal do Benfica. Isto não era a habitual vitória; Hulk, Falcão e Moutinho postos num verdadeiro espetáculo. O estrondo e rugido de 30 homens portugueses, cinco vezes, é uma coisa que não se esquece. Além de uma vitoria glorificada de 5 a 0, este era um fim de semana típico. Talvez não assim tao típico para mim! A rapariga de 11 anos que cantava, apostava no jogo, e a criticar os benfiquista pela sua fraca execução como equipa. 

Dez anos depois, vi-me numa situação semelhante. Sentei-me pela primeira vez na palestra de Teoria Financeira – mais uma vez sentado numa sala cheia de homens. O meu professor começou com uma questão simples: “Quem é um bom condutor?” Depois de um espetáculo de mãos, era impossível notar as poucas pessoas do sexo feminino que estavam na sala e que não levantaram a mão. Ao contrário do nosso inquérito em aula, estatisticamente as mulheres são melhores condutoras que os homens. Da mesma forma, que mulheres que sejam Diretoras Financeiras são mais bem-sucedidas do que os seus colegas no sexo masculino. Aumentam os preços dos lucros e das ações a uma taxa mais elevada que os homens (S&P e Marketing de Inteligência Global). Como a nossa pequena experiência, as mulheres sub-representadas no ramo das finanças são menos confiantes. Normalmente as mulheres só concorrem para um trabalho se corresponderem a 100% às qualificações requeridas; contudo, os homens concorrem com apenas 60% das qualificações requeridas (Hewlett Packard Internal Report).

Eu também me tornei num dos números. A minha confiança dos onze anos tinha desaparecido; agora, eram os meus colegas do sexo masculino que respondiam, que apostavam no risco e se gabavam das suas habilidades. Eu tinha de voltar a focar-me no jogo.

Desta vez, queria ser mais do que espectador. Coincidentemente, um amigo tinham falado de uma nova iniciativa da Universidade de Ottawa – The Women in Management Network (WMN) ou seja, a Rede de Mulheres em Gestão. As mulheres por detrás disto, estavam a trabalhar para ligar as estudantes do sexo feminino com mulheres de negócio através de eventos únicos, workshops e envolvimento da comunidade. Tentei e consegui um lugar na equipa!

Ser parte da WMN era como jogar como central. Os jogadores a central, a meio do campo, são os lideres, vinculam a ofensiva e a defensiva. Vejam o João Moutinho como um exemplo. Ele não faz parte do grupo que marca mais golos nem aparece nas manchetes; no entanto, o seu papel é indiscutível. O Moutinho defende, remata e quando ganha a bola, distribui-a. Assim como Moutinho, éramos uma ligação – fora do jogo, significava sermos o elo de ligação entre as atuais e as futuras lideres empresariais. Dicas para o currículo, workshops de codificação, painéis financeiros – cobramos todo o espetro. A WMN trabalhava duro para preparar as mulheres para o sucesso! Estava a desempenhar uma parte ativa e integral no desenvolvimento da confiança e capacidades necessárias a estudantes do sexo feminino.

Quando começas a ajudar os outros, também te ajudas a ti próprio. A confiança dos onze anos de idade voltou. Desde a mudança de ouro, completei estágios no Canadian Institutes of Health Research e no Correctional Service of Canada como analista financeiro. Passei 6 meses na Universidade Católica Portuguesa, o que consistiu em inúmeras visitas ao Dragão (o estádio de futebol do Porto).

Agora, como vice presidente da WMN, posso apontar que a chave para esta confiança foi encontrar uma equipa unida pela paixão. Sinto um sistema de apoio, que permitiu que me tornasse mais forte e no final, ter um impacto na vida dos outros. Esforçar-me fez-me entender o quanto eu sou capaz. Encontrei a minha versão do NPCC em Ottawa.

@telferwmn

TEXTO: SAMANTHA RAINHO
ILUSTRAÇÃO: DAVID GANHÃO

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Newsletter